Somente uma coisa é necessária
Quinta-feira, 09 de Janeiro de 2020    10h41

Somente uma coisa é necessária

Fonte: Voltemos ao Evangelho
Foto: Divulgação

 

Deus é facilmente esquecido em toda a loucura de nossas vidas ocupadas. Quem tem tempo para prestar atenção às coisas espirituais? Às vezes, podemos estar muito ocupados, cansados, entretidos ou sobrecarregados demais para cuidar dessas coisas.

Ou, talvez, nas profundezas de nosso coração, nos importamos, mas não sabemos o que fazer sobre isso. Por um lado, temos todas essas tarefas, deveres e responsabilidades nos sobrecarregando; por outro lado, temos Deus – o próprio Deus que diz: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” (Sl 46.10).

Aquietar parece bom. Mas vivemos sob a pressão de demandas prementes. Deus realmente espera isso de nós?

Uma coisa necessária

Em Lucas 10.38–42, Jesus dá uma das respostas mais pungentes:

Jesus entra em uma vila. E uma mulher chamada Marta o recebe em sua casa. Ela tinha uma irmã chamada Maria, que se sentou aos pés do Senhor e ouvia seus ensinamentos. Mas Marta estava agitada com muito serviço. Ela foi até ele e disse: “Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me”. Mas o Senhor respondeu: “Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada”.

Muitos de nós sentimos vontade de defender Marta quando lemos isso. Pobre alma. Ela só queria servir. Não podemos todos ser como Maria, podemos? Mas as palavras de Jesus ecoam no meu ouvido toda vez que leio este relato: “uma coisa é necessária”. Tenho que me perguntar: eu realmente acredito nisso? Isso se reflete na maneira como vejo meu tempo?

Não estou acostumada a pensar no que é necessário. Quando olho para minha administração do tempo, costumo dividi-la em três categorias: (1) coisas que devo fazer, como pagar contas ou alimentar meus filhos; (2) coisas que deveria fazer, como me exercitar ou limpar a geladeira horripilante; e (3) coisas que desejo fazer, como sair para jantar ou fazer compras com minhas filhas.

Mas Jesus, nosso Senhor, disse que apenas uma coisa é necessária. Se isso fosse uma sugestão de um amigo ou uma ideia de um grande livro, eu poderia ser capaz de descartá-la considerando-a simplista. Mas essas são palavras de Jesus. Ele não é simplista. Ele está falando ao coração de uma mulher e penetrando diretamente por cada uma de suas defesas.

Não rasteje por migalhas

Imagine que Deus a convidou para um grande banquete. Você vê uma mesa magnífica repleta de alimento espiritual. Tudo o que você realmente precisa está sobre essa mesa: conforto, sabedoria, paz, amor, valor, alegria, vitória, perdão, verdade, paciência e a lista continua. A vontade de Deus é que você se sente à mesa com ele e coma o quanto precisar para sair profundamente satisfeito (Sl 107.9) e equipado “em todo o bem, para cumprirdes a sua vontade”, (Hb 13.21).

Mas muitos de nós não nos assentamos e comemos. Podemos dar uma mordida rápida e sair, mas a pequena explosão de energia desaparece rapidamente. Podemos ficar do lado de fora da porta, esperando que outros que já estejam satisfeitos venham nos trazer algumas sobras. Isso não é apenas preguiçoso; não faz sentido quando recebemos um convite pessoal. Infelizmente, vejo muitos de nós rastejando debaixo da mesa pegando migalhas, e me perguntando por que nos sentimos tão espiritualmente vazios e fracos.

Venha para a mesa farta. Sente-se com seu generoso Senhor e alimente sua alma faminta.

Escolha a boa parte

O que mais Jesus disse sobre Maria? Não só que ela estava fazendo a única coisa necessária, mas que ela havia escolhido a boa parte. A boa parte era necessária, mas também era uma escolha.

Nossos corpos não sobreviverão mais do que alguns dias sem água Ela é necessária para a vida. Mas ainda assim, você e eu fazemos a escolha de todos os dias, beber de um copo que literalmente sustenta nossa vida. O mesmo vale para o seu copo espiritual: “Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre”. (Sl 73.26).

Jesus era a porção de Maria. Ele é a sua? Jesus disse: “Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede”. (Jo 6.35). Sua fome e sede são satisfeitas em Cristo? Você ama estar na presença dele? Se você está comendo sobras de comida, não terá apetite por uma refeição saudável e fresca. E da mesma maneira, sua alma não pode desejar o pão da vida se, como Marta, você estiver “ocupada com muitos serviços” ou “inquieta e preocupada com muitas coisas” (Lc 10.40-41).

Jesus vem até nós em amor e autoridade. Não descarte a autoridade dele por causa de seu amor por você. É o próprio Cristo quem nos diz o que é realmente necessário. Da próxima vez que você for tentada a pensar que há muitas coisas terrenas que deve fazer, lembre-se do que ele disse.

À medida que o mundo avança em toda a sua loucura frenética, e muitas demandas insistem por nossa atenção, podemos nos tornar pessoas que escolhem ficar quietas, sentadas aos pés do Senhor ouvindo sua voz. Pois é na palavra dele que receberemos a parte boa de que mais precisamos.

Por: Lisa Chan.

Lisa Chan é casada com Francis. Eles têm sete filhos e são autores de You and Me Forever: Marriage in Light of Eternity.
AACC-MS
Colégio
www.midianewsms.com.br
© Copyright 2013-2020.