Advogados recebem homenagem em sessão solene na Assembleia Legislativa
Terça-feira, 13 de Agosto de 2019    07h08

Advogados recebem homenagem em sessão solene na Assembleia Legislativa

Fonte: Heloíse Gimenes/ALMS
Foto: Luciana Nassar/ALMS
Advogados foram reconhecidos pela atuação de destaque em Mato Grosso do Sul

Eles têm o compromisso com a aplicação da justiça e com os anseios e clamores sociais. Na noite desta segunda-feira (12), mais de 20 profissionais foram homenageados pela atuação de destaque em Mato Grosso do Sul. “A Assembleia Legislativa reconhece publicamente os expoentes do meio jurídico. Eles fazem a diferença e escrevem hoje a história do Direito no Estado”, afirmou o deputado Lidio Lopes (PATRI), proponente da sessão solene para entrega da Medalha do Mérito Advocatício Jorge Antônio Siufi, realizada no Plenário Deputado Júlio Maia.

O presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB), e os deputados Antônio Vaz (PRB), Barbosinha (DEM), Cabo Almi (PT), Coronel David (PSL), Eduardo Rocha (MDB), Evander Vendramini (PP), Felipe Orro (PSDB), Gerson Claro (PP), Herculano Borges (Solidariedade), Jamilson Name (PDT), Lucas de Lima (Solidariedade), Marçal Filho (PSDB), Neno Razuk (PTB), Onevan de Mtos (PSDB) e Zé Teixeira (DEM) também indicaram os homenageados da noite          

“É com muita alegria que a Casa de Leis realiza essa sessão solene em homenagem aos profissionais que protegem o interesse público e lutam incansavelmente para garantir os direitos constitucionais dos cidadãos”, destacou o presidente do Parlamento Estadual.  

Os homenageados são: José Valeriano de Souza Fontoura, Rodrigo Otano Simões, Osvaldo Nogueira Lopes, Gustavo Passarelli da Silva, Luiz Henrique Volpe Camargo, Renato Araújo Corrêa, Aristogno Espíndola da Cunha, Evander Vendramini, Laura Antônia Arguelho Lima Lorenz da Costa, Elaine de Araújo Santos, Étila da Silva Guedes, Daniel Castro Gomes da Costa, Lucas Gomes Mochi, Luiz Felipe de Medeiros Guimarães, Candido Burgues de Andrade Filho, Ary Sortica dos Santos, Rafael Campos Macedo Britto, Naudir de Brito Miranda, Rhiad Abdulahad, Josephino Ujacow, Henrique Lima, João Paulo Sales Delmonds, Bento Adriano Monteiro Dualibi, Oton José Nasser de Mello e Roberto Carlos da Silva.

Em nome dos homenageados, o advogado José Valeriano destacou a importância do Parlamento Estadual como promotor da democracia. “Lembro dos meus 13 anos, quando fui militante do movimento estudantil de Campo Grande. Na década de 80, eu e um grupo de jovens sonhadores passamos a lutar pela meia entrada nas atividades culturais. Realizamos uma passeata grande pelo centro e seguimos à Assembleia Legislativa. Fomos recepcionados pelo então deputado Roberto Orro, que subscreveu o projeto. Meses depois tivemos aprovada a meia entrada. Por diversas outras oportunidades estive nesta Casa, como militante dos movimentos sociais e advogado. Essa tribuna sempre esteve à disposição, seja por qualquer viés ideológico. Este espaço democrático sempre esteve aberto e, por isso, me dignifica muito neste momento de celebração”, lembrou.

Para José Valeriano, o atual momento é de reflexão. “Hoje, a liberdade e garantias individuais e coletivas se encontram arranhadas. Se faz necessário a defesa da democracia e das instituições. O debate sadio de um novo projeto para o Brasil está sendo substituído por um debate baixo pelas redes sociais, sem rosto, feito às escuras, onde se maculam nomes de homens e mulheres. Projetos estão sendo achincalhados em nome do anonimato”. 

Medalha - Jorge Antonio Siufi nasceu em Campo Grande, dia 13 de setembro de 1932, cursou os chamados primeiro e segundo graus na escola salesiana Dom Bosco, formou-se em Direito na Universidade Nacional do Rio de Janeiro, foi nomeado promotor de Justiça da comarca de Dourados, onde atuou entre 1961 e 1963, transferindo-se logo em seguida para Campo Grande. 

Em 1964, foi nomeado advogado de Ofício na Auditoria Militar da União, pelo então presidente da República General Castelo Branco. Foi presidente da OAB em Campo Grande, professor da Faculdade Católica de Direito de Mato Grosso e procurador-geral adjunto de MS, com a divisão do Estado, em 1979. Em 1980, como procurador-geral do Estado, foi convidado a integrar a Escola Superior de Guerra. 

Seresteiro, cantou na Rádio Nacional do Rio de Janeiro nos anos 50 e 60 e compôs a letra do Hino do Estado de Mato Grosso do Sul, juntamente com o colega Otávio Gonçalves Gomes. Siufi gravou CD, publicou livros de crônicas e foi membro da Academia Sul-Mato-Grossense. Ele faleceu no dia 14 de março de 2011.

AACC-MS
Colégio
www.midianewsms.com.br
© Copyright 2013-2019.